Passense e Gloriense Adriano Ferreira estreia série no Netflix

Passense e Gloriense Adriano Ferreira estreia série no Netflix

Sonhos, música, amor e sofrência. Esses são os grandes pilares da nova série da Netflix, “Só Se For Por Amor”, que estreou no catálogo do Netflix ontem, quarta-feira (21/9). A produção brasileira, ambientada em Goiás, narra a história de um grupo de jovens sonhadores dando seus primeiros passos rumo ao estrelato na indústria da música sertaneja.

Com a trilha sonora recheada com os maiores hits do gênero – de Chitãozinho & Xororó a Marília Mendonça, “Só Se For Por Amor”,  é basicamente uma obra à música sertaneja. A paisagem interiorana típica de Goiás e Minas Gerais ganha destaque e se faz presente em todas as cenas, não só como pano de fundo, mas também em sua reverberação no modo de vida dos personagens e em suas interações.

A opção da série é focar no lado positivo que o gênero tem a oferecer, mesmo com as recentes polêmicas envolvendo a chamada “CPI do sertanejo” e as declarações de apoio de vários artistas do gênero à candidatura do presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022.

O enredo trata do início da trajetória de um grupo de jovens, que decidem se juntar e formar uma banda de sertanejo, a Só Se For Por Amor, e acabam estourando quando um vídeo com uma de suas apresentações viraliza no YouTube.

OPORTUNIDADE

Impulsionada pelo pequeno momento de fama que conseguiu, Deusa acaba aceitando a oportunidade de assinar um contrato com uma grande gravadora e se tornar uma estrela solo, abrindo mão de seguir carreira com a banda.

Desolados e se sentindo traídos, os demais membros recorrem ao – certeiramente nomeado – Bar do Corno em busca de uma nova vocalista. Lá, conhecem a cantora Roberta (Luiza Fittipaldi) e a jovem misteriosa Eva (Agnes Nunes).

Em entrevista ao jornalista Luigy Bitencourt, de “O Estado de Minas”, o cantor e compositor mineiro Adriano Ferreira (que interpreta Nelton, o jovem tecladista da banda descobrindo sua sexualidade) conta que “a série não busca deixar nada decidido, mas sim mostrar os caminhos para os quais nossas escolhas nos levam. Os personagens precisam fazer escolhas e abrir mão de certos caminhos para realizar seus sonhos”, comenta Adriano, que faz sua estreia nas telas em “Só Se For Por Amor”.

O ator, nascido em Passos, mas criado em São João Batista do Glória, município localizado na região da Serra da Canastra, relata a dificuldade que enfrentou para alcançar reconhecimento, experiência que compartilha com a de seu personagem.

“Estou mais próximo dos 30, enquanto o Nelton acabou de entrar nos 20. Quando estava com meus 20 e poucos anos, eu era muito parecido com o Nelton: um menino tímido descobrindo a vida. Cresci no interior, onde querer ser artista não é nada fácil”, afirma Adriano.

“SÓ SE FOR POR AMOR” – (Brasil, 2022) Série em seis episódios. Com Lucy Alves, Filipe Bragança, Laila Garin, Agnes Nunes, Xamã, Micael, Adriano Ferreira, Giordano Castro, Gustavo Vaz e Ana Mametto. Disponível na Netflix.

Fonte: Observo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agendar cobertura